Importante para sua boa navegação pelo blog.

Importante para sua boa navegação pelo blog.

A REPRODUÇÃO DE FÁBULAS. Para os professores.



                 Estamos vivendo numa época em que muitos pais deixam toda a responsabilidade da educação dos seus filhos nas mãos dos professores. Evidentemente, isso é um grande erro; mas não nos cabe julgar.
                 A função educativa pode ser muito auxiliada com a reprodução de fábulas, na linguagem infantil. Ela ajuda desembaraçar a expressão oral e escrita do aluno, além de disciplinar-lhe a capacidade expositiva  e enriquecendo-lhe o vocabulário.
                 Como sabemos, as fábulas são contos antigos, atribuídos a Esopo, que foi o maior fabulista grego e viveu cerca de 600 anos  antes de de Cristo. Esses contos tem como personagens principais os animais, e isto desperta grande interesse nas crianças. Fabulistas que vieram depois como, La Fontaine e o nosso querido Monteiro Lobato, reproduziram-nas, em linguagem atualizada. Além disso, também criaram suas belas fábulas.
                 O professor deve sempre escolher um assunto interessante, oportuno, de acordo com a capacidade da classe;
                  Em seguida, deve fazer uma boa leitura, ou uma boa reprodução oral do assunto, para que os alunos possam compreendê-lo bem;
                  É importante conduzir a classe, de modo a fazer uma reprodução precisa, dentro de comentários completos, e focalizando as partes de mais interesse do enredo;
                  Fazer com que os alunos guardem a sequência lógica no trabalho escrito;
                  Fazer a leitura comentada de alguns trabalhos, e a correção coletiva; isso é importante para integrar os alunos, com um único objetivo.
                  Em se tratando de reprodução de fábulas o professor deve fazer com que os alunos compreendam bem:
                  - que  a característica principal da fábula é nela falarem os animais e coisas inanimadas, o que, na realidade, não acontece;
                  - que ela deve conter, sempre, uma conclusão moral;
                  - que as fábulas podem apresentar-se em verso, como por exemplo: "O lobo e o Cordeiro", O cão e o ladrão" " O macaco e a abelha", etc.
                  Depois de ter dado todas as explicações, o professor pode passar um tema, ou seja, a fábula que deverão reproduzir com suas palavras.
.
Senhor professor, lembre-se: você é um personagem que marcará a vida de cada um dos seus alunos. Mesmo aqueles que são mais rebeldes, na sua memória ficará gravada alguma coisa que levará para o seu mundo adulto. Portanto, sua responsabilidade é muito grande. Um mundo melhor, dependerá, necessariamente, do professor.
Nicéas Romeo Zanchett.






A lebre e a tartaruga.


Logo quando o sol nascia.
Com um brilho especial
Começava então o dia
Para o reino animal.

Um bom dia sonolento,
Os bichinhos desejavam,
E com passos muito lentos
Esticavam ... bocejavam ...

Sai de sua toca a lebre
Bem esperta e animada,
Como sempre muito alegre,
Cumprimenta a bicharada.

Avista então a tartaruga,
Bem tranquila a caminhar
E com ar de zombaria,
Começa então a debochar.

- Vejam só quem vem aí,
   Devagar quase parando,
   Para dar uma voltinha
   Leva quase todo o ano.

Tartaruga, quem diria
Já chegou desafiando ....
- Apostemos uma corrida
  Para ver quem sai ganhando!

A lebre sempre ágil,
Quase caiu pra trás
- Lenta desse jeito !!
Não me vencerá jamais !!

A raposa foi a juíza,
Deu o tiro de largada
E a lebre serelepe
Saiu logo em disparada

Tartaruga, muito lenta,
Dava um passo após o outro.
E a lebre bem distante
Para e descansa um pouco.

De repente um soninho
E um descanso maior,
Quando a lebre se deu conta
Havia acontecido o pior.

Tartaruga lá estava
Bem na linha de chegada
A lebre saltou e pulou ...
Mas ... nada !

A tartaruga venceu a parada
Pra alegria da bicharada.
Mais vale a responsabilidade,
Que a maior das habilidades.

dominio público.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

João e o pé de feijão. Historinha infantil com moral da história, dinâmicas e atividades.

A festa no céu. Narrativas diferentes da mesma história.

A PRIMAVERA DA LAGARTA - Ruth Rocha.