terça-feira, 1 de outubro de 2019

Campanha Preventiva do SUICÍDIO INFANTIL - SE DESCONECTA

O Direito das Crianças. Linda poesia de Ruth Rocha.


Toda criança no mundo
Deve ser bem protegida
Contra os rigores do tempo
Contra os rigores da vida.

Criança tem que ter nome
Criança tem que ter lar
Ter saúde e não ter fome
Ter segurança e estudar.

Não é questão de querer
Nem questão de concordar
Os diretos das crianças
Todos tem de respeitar.

Tem direito à atenção
Direito de não ter medos
Direito a livros e a pão
Direito de ter brinquedos.

Mas criança também tem
O direito de sorrir.
Correr na beira do mar,
Ter lápis de colorir...

Ver uma estrela cadente,
Filme que tenha robô,
Ganhar um lindo presente,
Ouvir histórias do avô.

Descer do escorregador,
Fazer bolha de sabão,
Sorvete, se faz calor,
Brincar de adivinhação.

Morango com chantilly,
Ver mágico de cartola,
O canto do bem-te-vi,
Bola, bola, bola, bola!

Lamber fundo da panela
Ser tratada com afeição
Ser alegre e tagarela
Poder também dizer não!

Carrinho, jogos, bonecas,
Montar um jogo de armar,
Amarelinha, petecas,
E uma corda de pular.

Um passeio de canoa,
Pão lambuzado de mel,
Ficar um pouquinho à toa...
Contar estrelas no céu...

Ficar lendo revistinha,
Um amigo inteligente,
Pipa na ponta da linha,
Um bom dum cachorro quente.

Festejar o aniversário,
Com bala, bolo e balão!
Brincar com muitos amigos,
Dar pulos no colchão.

Livros com muita figura,
Fazer viagem de trem,
Um pouquinho de aventura...
Alguém para querer bem...

Festinha de São João,
Com fogueira e com bombinha,
Pé-de-moleque e rojão,
Com quadrilha e bandeirinha.

Andar debaixo da chuva,
Ouvir música e dançar.
Ver carreira de saúva,
Sentir o cheiro do mar.

Pisar descalça no barro,
Comer frutas no pomar,
Ver casa de joão-de-barro,
Noite de muito luar.

Ter tempo pra fazer nada,
Ter quem penteie os cabelos,
Ficar um tempo calada...
Falar pelos cotovelos.

E quando a noite chegar,
Um bom banho, bem quentinha,
Sensação de bem estar...
De preferência um colinho.

Uma caminha macia,
Uma canção de ninar,
Uma história bem bonita,
Então, dormir e sonhar...

Embora eu não seja rei,
Decreto, neste país,
Que toda, toda criança
Tem direito a ser feliz!!!

 Ruth Rocha.

sábado, 20 de julho de 2019

Amizade de muitas cores. Linda poesia para crianças.


Conheci no outro dia
Um menino d’Angola.
Cheguei perto dele:
«Queres jogar à bola?»
Conheci noutro dia
Um cigano a cavalo.
Cheguei perto dele:
«Eu posso montá-lo?»
Conheci no outro dia
Uma menina chinesa.
Cheguei perto dela:
«Queres sentar-te à minha mesa?»
Sem preconceito,
Sem medos,
Nem ódios!
Tenho mil amigos,
Não ligo ao seu passaporte,
Só me interessa a amizade,
E vivo cheio de sorte!
André  Silvestre
Tema: amizade, respeito às diferenças, tolerância, solidariedade.
ATIVIDADE:

As crianças colocam as mãos sobre o papel e fazem o desenho. A seguir cada uma escolhe uma cor e pinta, logo após recortar. Colar em folha de cartolina com desenho da terra como na imagem. 

Aprendi o silêncio com os faladores, a tolerância com os intolerantes, a bondade com os maldosos; e, por estranho que pareça, sou grato a esses professores.
Khalil Gibran

quarta-feira, 17 de julho de 2019

A LIÇÃO DO FOGO.



Um membro de um determinado grupo, ao qual prestava serviços regularmente, sem nenhum aviso deixou de participar de suas atividades. Após algumas semanas, o líder daquele grupo decidiu visitá-lo.
Era uma noite muito fria.
O líder encontrou o homem em casa sozinho, sentado diante da lareira, onde ardia um fogo brilhante e colhedor.
Adivinhando a razão da visita, o homem deu as boas-vindas ao líder, conduziu-o a uma grande cadeira perto da lareira e ficou quieto, esperando.
O líder acomodou-se confortavelmente no local indicado, mas não disse nada.
No silêncio sério que se formara, apenas contemplava a dança das chamas em torno das tochas de lenha, que ardiam.
Ao cabo de alguns minutos, o líder examinou as brasas que se formaram.
Cuidadosamente selecionou uma delas, a mais incandescente de todas, empurrando-a para o lado.
Voltou então a sentar-se, permanecendo silencioso e imóvel. O anfitrião prestava atenção a tudo, fascinado e quieto.
Aos poucos a chama da brasa solitária diminuía, até que houve um brilho momentâneo e seu fogo apagou-se de vez.
Em pouco tempo o que antes era uma festa de calor e luz, agora não passava de um negro, frio e morto pedaço de carvão recoberto de uma espessa camada de fuligem acinzentada.
Nenhuma palavra tinha sido dita desde o protocolar cumprimento inicial entre os dois amigos.
O líder, antes de se preparar para sair, manipulou novamente o carvão frio e inútil, colocando-o de volta no meio do fogo. Quase que imediatamente ele tornou a incandescer, alimentado pela luz e calor dos carvões ardentes em torno dele.
Quando o líder alcançou a porta para partir, seu anfitrião disse: 
-Obrigado. Por sua visita e pelo belíssimo sermão.
Estou voltando ao convívio do grupo.
Deus te abençoe!

Reflexão :

Aos membros vale lembrar que eles fazem parte da chama e que longe do grupo eles perdem todo o brilho.
Aos lideres vale lembrar que eles são responsáveis por manter acesa a chama de cada um e por promover a união entre todos os membros, para que o fogo seja realmente forte, eficaz e duradouro.

sábado, 13 de julho de 2019

A Lenda dos Ovos de Páscoa. Lenda com atividades.



Coelhinho da Páscoa, podes ajudar-me ?
Claro que ajudo, se puder…
Gostava de fazer uma prenda de Páscoa para dar aos meus pais!
E o que lhes queres oferecer ?
Pois… isso é que eu ainda não sei. Mas gostava de lhes oferecer uma coisa que eles gostassem muito…
Qual é a cor que eles preferem ?
O vermelho.
Então oferece-lhes alguma coisa vermelha ! Porque não?
Mas ovos vermelhos não existem !
Mas é claro que existem! A minha amiga põe todos os dias ! Vou pedir-lhe se me dá alguns para a tua prenda.
Que bom, os meus pais vão ficar contentes ! Mas eu ainda gostava de lhes oferecer mais alguma coisa…
E o que seria ?
Eles também gostam de cor-de-rosa.
Então oferece-lhes qualquer coisa cor-de-rosa ! Porque não?
Mas ovos rosas não existem!
Mas é claro que existem ! A minha amiga põe todos os dias ! Vou pedir-lhe se me dá alguns para a tua prenda.
Magnífico, então. Mas eu ainda gostava de lhes oferecer mais alguma coisa…
O que é que eles gostam mais, diz lá…
Também gostam de verde…
Então oferece-lhes ! Mas ovos verdes não existem!
Mas é claro que existem! A minha amiga põe todos os dias ! Vou pedir-lhe se me dá alguns para a tua prenda.
Mas eu ainda gostava de lhes oferecer mais alguma coisa…
De que cores gostam mais os teus pais ? Talvez de azul…
Então oferece-lhes também !
Os azuis não existem!
Mas é claro que existem! A minha amiga põe ovos azuis todos os dias ! Vou pedir-lhe se me dá alguns para a tua prenda.
Muito bem, agora acho que já tenho ovos de Páscoa de muitas cores. Os meus pais vão ficar contentes…
Que belo presente.
Agora só tens de arranjar onde colocar os ovos. Vou arranjar um cestinho para os pôr todos! Vês como conseguiste fazer uma bonita prenda? Parabéns!
Agradeço-te muito por me teres ajudado. Sem ti não seria possível conseguir uma prenda tão bonita.
Não precisas de agradecer, foi com muito prazer que te ajudei! Então adeus. Adeus e uma boa Páscoa para ti e para os teus pais…
E a menina partiu com o seu cestinho cheio de ovos de Páscoa de todas as cores em direção a sua casa.
Mas, pelo caminho, tropeçou num ramo de árvore e caiu. Os ovos caíram todos do cesto e espalharam-se por todo o lado.
A menina só conseguiu apanhar um ou dois de cada cor ! Mas, mesmo assim, dirigiu-se a casa para oferecer aos seus pais a sua cestinha de ovos de Páscoa, que tinha preparado com tanto carinho e com a ajuda do seu amigo Coelhinho da Páscoa.
Desde esse dia, pelos campos, pelas florestas, pelos jardins, ovos de Páscoa de todas as cores aparecem escondidos atrás das árvores, debaixo dos arbustos ou ao lado das flores.
São os ovos de chocolate que as crianças costumam encontrar quando brincam à caça dos ovos de Páscoa.
Agora se vocês os encontrarem, segurem-nos com cuidado para não os deixarem cair como aconteceu com a menina desta lenda!


Para colorir: