Importante para sua boa navegação pelo blog.

Importante para sua boa navegação pelo blog.

Faça a diferença.

Era uma vez um escritor que morava em uma tranquila praia, junto de uma colônia de pescadores.
Todas as manhãs ele caminhava à beira do mar para se inspirar, e à tarde ficava em casa escrevendo.
Certo dia, caminhando na praia, ele viu um vulto que parecia dançar.
Ao chegar perto, ele reparou que se tratava de um jovem que recolhia estrelas-do-mar da areia para, uma por uma, jogá-las novamente de volta ao oceano.
"Por que está fazendo isso?"- perguntou o escritor.
“Você não vê”! --explicou o jovem-- A maré está baixa e o sol está brilhando.
“Elas irão secar e morrer se ficarem aqui na areia”.
O escritor espantou-se.
“Meu jovem existem milhares de quilômetros de praias por este mundo afora, e centenas de milhares de estrelas-do-mar espalhadas pela praia”.
Que diferença faz?
Você joga umas poucas de volta ao oceano. A maioria vai perecer de qualquer forma.
O jovem pegou mais uma estrela na praia, jogou de volta ao oceano e olhou para o escritor.
"Para essa aqui eu fiz a diferença".
Naquela noite o escritor não conseguiu escrever, sequer dormir. Pela manhã, voltou à praia, procurou o jovem, uniu-se a ele e, juntos, começaram a jogar estrelas-do-mar de volta ao oceano.
Sejamos, portanto, mais um dos que querem fazer do mundo um lugar melhor.

Sejamos a diferença!

(autor desconhecido)

Parábola motivacional que deve ser usada de preferência para crianças na pré adolescência, mas pode ser usada para maiores de sete anos, com uma explicação e pedindo exemplos da vida deles, como exemplo, perguntar se ajudam colegas em dificuldade, se cuidam da natureza não jogando lixo no chão etc. São imensas as possibilidades de exemplos que podemos citar para que a criança entenda que pode fazer a diferença com pequenos gestos na sua vida.
Explicar que o planeta terra é como uma nave espacial que nos transporta no universo, portanto é a nossa casa, e todos os habitantes do mundo nossa família universal.
Somos todos responsáveis por termos um mundo melhor.

Dinâmica para os maiores:

Estudo do Meio

Objetivos

1- Entrar em contato com a realidade, através de seus múltiplos aspectos, de maneira objetiva, ordenada e positiva.
2- Descobrir aspectos particulares do meio, através de presquisa e reflexão.
3- Compreender as causas de muitos fatos da vida individual e social.
4- Sensibilizar para o dever de prestar serviço à comunidade.
5- Incentivar o exercício da cidadania responsável.

Passos:

   Planejamento:
    
- Como conhecer nossa comunidade?

a) Descobrindo a necessidades, os interesses, os problemas, as aspirações, as possibilidades, os hábitos, os costumes, como as pessoas se relacionam, os recursos que a comunidade oferece, etc...
b) Para descobrir será necessário fazer visitas, observar, entrevistas, dialogar, levantar dados.

Observação:

- Planejar roteiros de visitas, entrevistas, observações, levantamentos.
- Formar grupos
- Fazer cronograma para realização das tarefas.
- Distribuir as tarefas.
2- Execução/VER
- Realização das tarefas pelos grupos.

3- Apresentação

 Análise/Julgar

a) confrontar os dados com a proposta de Jesus Cristo. (para ser usado por evangelizadores ou quem segue o Cristianismo)
b) Verificar o que não está de acordo.

   Ação
      
a) Discutir sobre o que precisa ser feito para melhorar o meio.
b) Ver os recursos disponíveis
c) Projetar a ação ou ações necessárias.
6- Celebrar
- Preparar para iniciar a ação.
7- Realizar o projeto
8- Avaliar e celebrar os resultados.

Dinâmica para os pequenos:

Dinâmica do nó humano

OBJETIVOS: 

Ajudar o grupo a compreender o processo vivido na solução de um determinadoproblema. Fazer com que o grupo aprenda a trabalhar em grupo, e aprenda a importância disso. Desenvolver a solidariedade e a força da união de grupos. Várias cabeças pensando sobre um mesmo problema ficamais fácil encontrar uma solução.

PROCESSO:

Os participantes formam um círculo e se dão as mãos. Cada um tem que memorizar a pessoa que está do seu lado esquerdo e do seu lado direito. Após estaobservação, o grupo terá que caminhar dentro do círculo. A um sinal todos tem que parar no lugar que estão e procurar as pessoas que estavam no seu lado direito e no lado esquerdo e darem as mãos (comono início). As pessoas não podem mudar de lugar e nem trocar quem estava do seu lado. Depois disso, o grupo tem que voltar a posição original do círculo feito no começo. Enfim, partilha-se aexperiência vivenciada. Destacar as dificuldades, os sentimentos experimentados no início, no momento do nó e ao final, após desatá-lo.
Apliquei essa dinâmica com os pequenos e deu super certo.
As crianças entenderam bem que todos precisamos uns dos outros.


Fiz com uma variação usando um carretel de barbante, onde um participante começava segurando uma ponta e jogando para outro até que todos estivessem com o barbante na mão segurando firmemente. A seguir corta-se o barbante e as crianças devem desatar o nó formado.

Temas abordados: cooperação, fazer a diferença para um mundo melhor, ajudar o próximo, cuidados com a natureza.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

João e o pé de feijão. Historinha infantil com moral da história, dinâmicas e atividades.

A festa no céu. Narrativas diferentes da mesma história.

A PRIMAVERA DA LAGARTA - Ruth Rocha.