A formiguinha com o pé preso na neve.

Fonte da imagem: https://pixabay.com/pt/formiga-rid%C3%ADculo-inseto-emmet-149611/

Era uma vez uma formiga que andava na neve, entregue aos seus afazeres. A dado momento, a formiga ficou com uma pata presa na neve e, por mais esforços que fizesse, não conseguia libertá-la. A formiga virou-se para a neve e pediu-lhe:

- Ó neve, tu és tão forte que o meu pé prendes. Liberta o meu pezinho.
A neve respondeu-lhe:
- Não posso. Mais forte do que eu é o sol que me derrete.
A formiga virou-se para o sol e pediu-lhe:
- Ó sol, tu és tão forte que derretes a neve que o meu pé prende. Liberta o meu pezinho.
O sol respondeu-lhe:
- Não posso. Mais forte do que eu é a nuvem que me tapa.
A formiga virou-se para a nuvem e pediu-lhe:
- Ó nuvem, tu és tão forte que tapas o sol que derrete a neve que o meu pé prende. Liberta o meu pezinho.
A nuvem respondeu-lhe:
- Não posso. Mais forte do que eu é o vento que me empurra.
A formiga virou-se para o vento e pediu-lhe:
- Ó vento, tu és tão forte que empurras a nuvem que tapa o sol que derrete a neve que o meu pé prende. Liberta o meu pezinho.
O vento respondeu-lhe:
- Não posso. Mais forte do que eu é a parede que me impede.
A formiga virou-se para a parede e pediu-lhe:
- Ó parede, tu és tão forte que impedes o vento que empurra a nuvem que tapa o sol que derrete a neve que o meu pé prende. Liberta o meu pezinho.
A parede respondeu-lhe:
- Não posso. Mais forte do que eu é o rato que me fura.
A formiga virou-se para o rato e pediu-lhe:
- Ó rato, tu és tão forte que furas a parede que impede o vento que empurra a nuvem que tapa o sol que derrete a neve que o meu pé prende. Liberta o meu pezinho.
O rato respondeu-lhe:
- Não posso. Mais forte do que eu é o gato que me papa.
A formiga virou-se para o gato e pediu-lhe:
- Ó gato, tu és tão forte que papas o rato que fura a parede que impede o vento que empurra a nuvem que tapa o sol que derrete a neve que o meu pé prende. Liberta o meu pezinho.
O gato respondeu-lhe:
- Não posso. Mais forte do que eu é o cão que me morde.
A formiga virou-se para o cão e pediu-lhe:
- Ó cão, tu és tão forte que mordes no gato que papa o rato que fura a parede que impede o vento que empurra a nuvem que tapa o sol que derrete a neve que o meu pé prende. Liberta o meu pezinho.
O cão respondeu-lhe:
- Não posso. Mais forte do que eu é o pau que me bate.
A formiga virou-se para o pau e pediu-lhe:
- Ó pau, tu és tão forte que bates no cão que morde no gato que papa o rato que fura a parede que impede o vento que empurra a nuvem que tapa o sol que derrete a neve que o meu pé prende. Liberta o meu pezinho.
O pau respondeu-lhe:
- Não posso. Mais forte do que eu é o fogo que me queima.
A formiga virou-se para o fogo e pediu-lhe:
- Ó fogo, tu és tão forte que queimas o pau que bate no cão que morde no gato que papa o rato que fura a parede que impede o vento que empurra a nuvem que tapa o sol que derrete a neve que o meu pé prende. Liberta o meu pezinho.
O fogo respondeu-lhe:
- Não posso. Mais forte do que eu é a água que me apaga.
A formiga virou-se para a água e pediu-lhe:
- Ó água, tu és tão forte que apagas o fogo que queima o pau que bate no cão que morde no gato que papa o rato que fura a parede que impede o vento que empurra a nuvem que tapa o sol que derrete a neve que o meu pé prende. Liberta o meu pezinho.
A água respondeu-lhe:
- Não posso. Mais forte do que eu é o homem que me bebe.
A formiga virou-se para o homem e pediu-lhe:
- Ó homem, tu és tão forte que bebes a água que apaga o fogo que queima o pau que bate no cão que morde no gato que papa o rato que fura a parede que impede o vento que empurra a nuvem que tapa o sol que derrete a neve que o meu pé prende. Liberta o meu pezinho.
O homem respondeu-lhe:
- Não posso. Mais forte do que eu é Deus que me governa.
A formiga virou-se então para Deus e pediu-lhe:
- Ó Deus, tu és tão forte que governas o homem que bebe a água que apaga o fogo que queima o pau que bate no cão que morde no gato que papa o rato que fura a parede que impede o vento que empurra a nuvem que tapa o sol que derrete a neve que o meu pé prende. Liberta o meu pezinho.
Deus, que tudo pode, libertou o pezinho da formiga. Esta agradeceu e foi toda contente para casa.

Para colorir:

Comentários

Declaração Universal dos Direitos da Criança.

Declaração Universal dos Direitos da Criança.
CLIQUE NA IMAGEM PARA LER.

Assista a animação da música Aquarela, de Toquinho.

Assista a animação da música Aquarela, de Toquinho.
CLIQUE NA IMAGEM PARA ASSISTIR.

ECOLOGIA PARA CRIANÇAS.

ECOLOGIA PARA CRIANÇAS.
CLIQUE NA IMAGEM PARA LER

LIVROS INFANTIS ILUSTRADOS ONLINE.

LIVROS INFANTIS ILUSTRADOS ONLINE.
CLIQUE NA IMAGEM PARA LER

Mozart para bebês.

Preservando a natureza.