Dança, Dança, Bonequinha. Lindo conto de Hans Christian Andersen.

Fonte da imagem:http://www.publicdomainpictures.net/view-image.php?image=25005&picture=evangeline

— Oh, não passa de uma cantiguinha idiota para criancinhas pequeninas — declarou a tia Malle. — Por muito boa vontade que tenha, não vejo qualquer significado na Dança, dança, bonequinha. É uma palermice, um disparate!

Mas a pequena Amália via grande significado na cantiga. Ela tinha só três anos, mas já sabia brincar às bonecas e estava a educar as suas para serem tão inteligentes como a tia Malle.

Costumava ir lá à casa um estudante, que ajudava os irmãos da Amália a fazer os trabalhos de casa e conversava muito com ela e com as suas bonecas. Ele fazia-a rir, porque era muito engraçado e brincalhão, mas nunca fazia troça dela e falava de coisas importantes que ambos compreendiam.

A tia Malle insistia em que ele não sabia lidar com crianças e que as cabecinhas delas não podiam entender todos os seus disparates ridículos. Mas a da pequena Amália podia. Na realidade, ela aprendeu a cantiga do estudante toda de cor e costumava cantá-la às suas três bonecas. Duas delas eram novas, uma menina e um menino, e a terceira já tinha um ano e chamava-se Lisa. Lisa ouvia a cantiga — e até entrava nela!

Dança, dança, bonequinha!

Como ela é bonitinha!

Bonito também é o seu noivo, Raul,

De calças brancas e casaco azul,

Com um chapéu alto, encantador,

E sapatos novos que lhe fazem dor!

Ele é belo, ela uma estrelinha,

Dança, dança, bonequinha.

A Lisa do ano passado

Dança com ar engraçado.

Louro é o cabelo que tem

E o seu rosto brilha também.

Parece ser a mais nova,

A velha Lisa, que canta a trova.

Roda e salta ainda uma vez,

Dancem lá todas as três!

Dancem leves como o ar,

Não há nada que enganar.

É preciso que não esqueçam

As piruetas quando dançam.

Com vénia à esquerda e à direita

A dança será perfeita!

Alegrias, meu tesouro,

Bonequinhas, petiz d'ouro.

Bem, as bonecas compreendiam a canção, a pequena Amália compreendia-a e o estudante também. Afinal, ele é que a tinha escrito e ele dizia que era excelente. Só a tia Malle é que não a percebia — mas a verdade é que ela já tinha saído do mundo da infância há tanto tempo que não admirava. A tia Malle podia dizer que a cantiga era um disparate, mas a Amália não achava. E continuava a cantá-la.

    Hans Christian Andersen

Tudo tem seu tempo. A infância é um tempo de encantamento e fantasia.
Que a criança entenda que seus sentimentos são importantes ainda que muitas vezes os adultos não percebam.
Seguir o seu coração. Obedecer aos mais velhos porque têm experiência de vida, contudo, somos diferentes na maneira de ser e pensar. Os pais não são perfeitos, mas é com amor que farão o melhor por você.

Obedeça e siga os conselhos dos pais, mas não deixe se seguir o seu coração, é ali que está tudo que fará de você uma pessoa única.

Comentários

Declaração Universal dos Direitos da Criança.

Declaração Universal dos Direitos da Criança.
CLIQUE NA IMAGEM PARA LER.

Assista a animação da música Aquarela, de Toquinho.

Assista a animação da música Aquarela, de Toquinho.
CLIQUE NA IMAGEM PARA ASSISTIR.

ECOLOGIA PARA CRIANÇAS.

ECOLOGIA PARA CRIANÇAS.
CLIQUE NA IMAGEM PARA LER

LIVROS INFANTIS ILUSTRADOS ONLINE.

LIVROS INFANTIS ILUSTRADOS ONLINE.
CLIQUE NA IMAGEM PARA LER

Mozart para bebês.

Preservando a natureza.