Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2015

Importante para sua boa navegação pelo blog.

Importante para sua boa navegação pelo blog.

A "Sabe-Tudo" Fábula com atividades.

Imagem
Fonte da imagem: https://pixabay.com/pt/tartaruga-engra%C3%A7ado-verde-1021521/
Sabe-tudo era o apelido pelo qual todos os habitantes do bosque conheciam a tartaruga. Quem tivesse algum problema a resolver ou dúvida para esclarecer era só ir à casinha da Sabe-tudo, para ver seu caso resolvido. Para dizer a verdade, a tartaruga passava as suas horas livres consultando livros e enciclopédias. Interessava-se por todos os temas existentes e por existir. Que curiosidade insaciável tinha ela! - Desculpe-me, tartaruga, mas eu estava interessada em conhecer a ilha de Ceilão e... Diz timidamente a raposa. Fonte da imagem:https://pixabay.com/pt/raposa-floresta-animal-natureza-1055490/
- ... E não consegue encontrar a resposta, não é verdade? Bem, não se preocupe que já lhe explico, querida amiga, responde a tartaruga, com sua tradicional amabilidade. Vejamos. A ilha de Ceilão está situada no Oceano Índico, ao sul da Península Indostânica ou da atual Índia. Esclarecida a dúvida? - Oh, obrigada, obriga…

O pescador e o gênio. - As mil e uma noites.

Imagem
Fonte da imagem:https://pixabay.com/pt/homem-antigo-pescador-retrato-415552/
Havia um pescador muito velho e muito pobre que mal conseguia ganhar dinheiro para não deixar morrer de fome sua mulher e seus três filhos. Todos os dias, de madrugada, ele saía para pescar. Lançava sua rede ao mar quatro vezes. Um dia, numa noite de lua, foi até a praia. Tirou a roupa, entrou na água e lançou a rede. Quando a puxou, sentiu resistência. Pensou: “– Desta vez, fiz uma boa pescaria!” – e ficou muito contente. Porém, quando foi ver o que estava nas malhas da rede, notou que não passava de uma carcaça de burro, e passou da alegria à mais completa tristeza. O pescador, então, costurou a rede, que tinha-se rasgado com a carcaça, e a lançou de novo às águas. Ao puxá-la, sentiu grande resistência e concluiu: “– Ah, desta vez minha rede está cheia de peixes!”. Mas só encontrou nas malhas da rede um grande cesto cheio de areia e lama. Ficou desesperado e disse: – Ó sorte! Deixe de estar com raiva de mim. Não persig…

As mil e uma noites. Como tudo começou.

A história de Xerazad.
Ouve, muito tempo atrás, um rei poderosíssimo, da dinastia dos antigos reis persas, que dominaram até a Índia e a China. Seu povo o amava por sua sabedoria e prudência. Quando morreu, o poder passou às mãos do filho mais velho, Xariar. Homem justo, Xariar fez questão de que seu irmão mais novo, Xazaman, também governasse ao seu lado. Deu-lhe, então, um de seus reinos, cuja capital era a cidade de Samarcanda. Passaram-se vinte anos de prosperidade, cada irmão vivendo em seu reino. Mas um dia Xariar, não suportando mais a saudade, decidiu rever Xazaman. Ordenou a seu grão-vizir que fosse até o irmão entregar-lhe os mais ricos presentes e um convite para vir visita lo. – Seu desejo é uma ordem – disse o grão-vizir. E partiu o mais rápido que pôde. Ao saber que o grão-vizir se aproximava da cidade, Xazaman foi ao seu encontro e pediu notícias do irmão. O grão-vizir, então, transmitiu as palavras do soberano. Xazaman ficou comovido e disse: – Meu irmão, o sultão, honra-me …

A reunião geral dos ratos. Fábula de Esopo com comentários e atividades.

Imagem
Fonte da imagem:https://pixabay.com/pt/mouse-casa-animal-roedor-praga-1148152/
Uma vez os ratos, que viviam com medo de um gato, resolveram fazer uma reunião para encontrar um jeito de acabar com aquele eterno transtorno. Muitos planos foram discutidos e abandonados. No fim um rato jovem levantou-se e deu a idéia de pendurar uma sineta no pescoço do gato; assim, sempre que o gato chegasse perto eles ouviriam a sineta e poderiam fugir correndo. Todo mundo bateu palmas: o problema estava resolvido. Vendo aquilo, um rato velho que tinha ficado o tempo todo calado levantou-se de seu canto. O rato falou que o plano era muito inteligente, que com toda certeza as preocupações deles tinham chegado ao fim. Só faltava uma coisa: quem ia pendurar a sineta no pescoço do gato?
Moral da história: Inventar é uma coisa, fazer é outra. Esopo

Quando você tiver que resolver um problema, deve pensar em todas as possibilidades, o que parece mais fácil nem sempre é a melhor solução. Muitas vezes o caminho mais…

A RAPOSA E O CORVO. - Fábula de Esopo.

Imagem
Fonte da imagem:https://pixabay.com/pt/raposa-floresta-animal-natureza-1055490/
Um Corvo roubou um queijo e com ele fugiu para o alto de uma árvore. Uma Raposa, ao vê-lo, desejou tomar posse do queijo para comer. Colocou-se ao pé da árvore e começou a louvar a beleza e a graça do Corvo, dizendo: - Com certeza és formoso, gentil e nenhum pássaro poderá ser comparado a ti desde que tu cantes. O Corvo, querendo mostrar-se, abriu o bico para tentar cantar, fazendo o queijo cair. A Raposa abocanhou o petisco e saiu correndo, ficando o Corvo, além de faminto, ciente de sua ignorância. 

MORAL DA HISTÓRIA:

Cuidado com as pessoas que fazem muitos elogios, porque nem sempre são sinceras, muitas vezes querem com os elogios apenas alguma coisa que possuímos e usam o elogio para conseguir. A vaidade em excesso é sempre prejudicial. 
Atividades:
Colorir:
Fonte da imagem:https://pixabay.com/pt/fuchs-raposa-contorno-fronteira-1060054/


 Reescrever a história com as suas palavras:

Dudu o menino curioso. Historinha com atividades.

Imagem
Fonte da imagem:https://pixabay.com/pt/menino-crian%C3%A7a-primavera-natureza-1312756/
Era uma vez um menino chamado Eduardo, seu apelido era Dudu. Um dia, ele foi passear em uma chácara, onde moravam os avós de seu amigo Pedro. Era um lugar muito bonito, com muitas árvores, flores, e também muitos e diferentes animais.
Havia animais que ele nunca tinha visto tão de perto: galos, galinhas, porcos, cavalos e até um sapo verde, que pulava pelas redondezas. Quando ele conheceu o galo, ficou encantado e ao mesmo tempo curioso para saber se o galo podia se comunicar. O som que ele emitia era diferente da maneira como Dudu falava, pois o galo tinha um jeito próprio de se expressar, que era mais ou menos assim (perguntar às crianças como é que o galo fala):
- Có, có, có...
Em seguida, Dudu passou pelo pato, que também falava, mas de outra maneira (perguntar às crianças como é que o pato fala):
- Quá, quá, quá...
Dudu começou então a imitar os animais, e se divertiu muito (perguntar que animais as …

O MACHADO E AS ÁRVORES. Fábula de Esopo.

Imagem
Fonte da imagem:https://pixabay.com/pt/madeira-serrada-lenhador-machado-156795/
Um homem foi à floresta e pediu às árvores que estas lhe doassem um cabo para o seu machado. O conselho das árvores concordou com o seu pedido e deu a ele uma jovem árvore para este fim. Logo que o homem colocou o novo cabo no machado, começou furiosamente a usá-lo e em pouco tempo havia derrubado com seus potentes golpes, as maiores e mais nobres árvores da floresta. Um velho Carvalho lamenta quando a destruição dos seus companheiros já está bem adiantada, e diz a um Cedro seu vizinho: - O primeiro passo significou a perdição de todas nós. Tivéssemos respeitado os direitos daquela jovem árvore, ainda teríamos os nossos próprios e o direito de ficarmos de pé por muitos anos.
Autor: Esopo
Moral da História:
Quem menospreza ou discrimina seu semelhante, não deve se surpreender se um dia lhe fizerem a mesma coisa. 

Saiba sobre bullying  clicandoAQUI

Fonte da imagem:https://pixabay.com/pt/diferentes-nacionalidades-figu…

Um velho carvalho. Uma meditação e uma lição de vida para crianças.

Imagem
Fonte da imagem:https://pixabay.com/pt/%C3%A1rvore-carvalho-velho-carvalho-893273/
Fecha os olhos e respira profundamente, inspira e expira, inspira e expira. Ouve o som do suspirar e do sussurrar da tua respiração. É um som como o vento a assobiar por entre as folhas de uma árvore. Agora pega na tua lanterna mágica e segue pelo Caminho Encantado. Onde irá levar-te esta noite?
O murmúrio fica cada vez mais alto e encontras-te junto à base de um enorme e velho carvalho. Mas as folhas que esvoaçam ao vento não estão na árvore. Estão no chão, à tua volta, secas e castanhas, avançam e recuam, dançam e caem. Ali, de pé, com a árvore despida, começas a desejar que fosse primavera e não o princípio do inverno. A árvore é antiga — tem mais de quinhentos anos. Balança suavemente ao vento e tu ouves com atenção. Sim, parece mesmo estar a segredar-te algo. — Repara na linda forma dos meus ramos — murmura. — Olha para o lindo desenho rendilhado que fazem os meus ramos com o céu em fundo. Encostas-te, …

Filhos do Coração – A adoção explicada a pais e filhos.

Imagem
Fonte da imagem:https://pixabay.com/pt/beb%C3%AA-casal-an%C3%A9is-de-casamento-1150109/
Era uma noite como outra qualquer. A Luena estava sentada no chão a folhear o álbum de família. Os irmãos brincavam na sala com o Rafa e o Manecas, o cão e o gato lá de casa que, sendo os melhores amigos, às vezes pareciam os piores inimigos. De repente, o silêncio foi interrompido pela curiosidade de uma menina de cinco anos. — Mãe… como é que eu nasci? Porque é que não há fotografias minhas em bebé aqui no álbum? A mãe percebeu que aquela, afinal, ia ser uma noite muito especial. Levantou-se do sofá e foi sentar-se ao lado da filha. — Vou contar-te a história mais bonita do mundo e a mais especial, porque é a tua história. Sabes como nascem os bebés? — Nascem de repolhos grandes! — exclamou o Manuel. — Não é nada… chegam no bico das cegonhas! — contrapôs o Jorge. Maria desatou a rir e avançou com a sabedoria de quem acredita que domina o mundo do alto dos seus dez anos: — Os bebés nascem das barrigas das m…