Importante para sua boa navegação pelo blog.

Importante para sua boa navegação pelo blog.

“Para que ficar bravo, se basta ser inteligente?” Reflexões e atividades para a Paz!

11º Plano de aula
1-Citação as semana:
“Para que ficar bravo, se basta ser inteligente?”.
2-Meditação da semana:
Planeta 14-Meditação para a paz.
3-História da semana:
Exercício de paciência
4-Música da semana:
Adolescente:Cidade Negra- Soldado da paz
Criança: Paz,paz, paz (EVH vol. 2 música 31)
5-Atividade Integrada da semana:
Frase curiosa

1-Citação as semana:

“Para que ficar bravo, se basta ser inteligente?”.

Mensagem reflexão:

A PAZ NASCE NO LAR.

Você já se deu conta de que as guerras, tanto quando a violência, nas suas
múltiplas faces, nascem dentro dos lares?
Em tese, é no lar que aprendemos a ser violentos ou pacíficos, viciosos ou
virtuosos.
Sim, porque quando o filho chega contando que um colega lhe bateu, os pais logo mandam que ele também bata no agressor.
Muitos pais ainda fazem mais, dizendo: “filho meu não traz desaforo para casa”; “se apanhar na rua, apanha em casa outra vez”!
Se o filho se queixa que alguém lhe xingou com palavrões, logo recebe a
receita do revide: “faça o mesmo com ele”. “vingue-se”, “não deixe por menos”.
Quando o amiguinho pega o brinquedo do filho, os pais intercedem dizendo:
“tire dele, você é mais forte”, “não seja bobo”! Essas atitudes são muito comuns, e os filhos que crescem ouvindo essas máximas, só não aprendem a lição se tiverem alguma deficiência mental, ou se forem espíritos superiores, o que é raro na terra.
O que geralmente acontece é que aprendem a lição e se tornam cidadãos
agressivos, orgulhosos, vingativos e violentos. Ingredientes perfeitos para fomentar guerras e outros tipos de violências.
Se, ao contrário, os pais orientassem o filho com conselhos sábios, como:
perdoe, tolere, compartilhe, ajude, colabore, esqueça a ofensa, não passe recibopara a agressividade, os filhos certamente cresceriam alimentando outra disposiçãoíntima.
Seriam cidadãos capazes de lidar com as próprias emoções e dariam outro
colorido à sociedade da qual fazem parte. Formariam uma sociedade pacífica, pois quando uma pessoa age diante de uma agressão, ao invés de reagir, a violência não se espalha.
A paz só será uma realidade, quando os homens forem pacíficos, e isso só
acontecerá investindo-se na educação da infância.
Os pais talvez não tenham se dado conta disso, mas a maioria dos vícios
também são adquiridos portas à dentro dos lares.
É o pai incentivando o filho a beber, a fumar, a se prostituir, das mais variadas formas.É a mãe vestindo a filha com roupas que despertam a sensualidade, a vaidade, a leviandade.
Meninas, desde os três anos, já estão vestidas como se fossem moças, com roupas e maquiagens que as mães fazem questão de lhes dar. Isso tudo fará diferença mais tarde, quando esses meninos e meninas estiverem ocupando suas posições de cidadãos na sociedade.
Então veremos o político agredindo o colega em frente às câmeras, medindo forças e perdendo a compostura.
Veremos a mulher vulgarizada, desvalorizada, exibindo o corpo para ser
popular.
Lamentavelmente muitos pais ainda não acordaram para essa realidade e
continuam semeando sementes de violência e vícios no reduto do lar, que deveria ser um santuário de bênçãos.
Já é hora de pensar com mais seriedade a esse respeito e tomar atitudes para mudar essa triste realidade. É hora de compreender que se quisermos construir um mundo melhor, os alicerces dessa construção devem ter suas bases firmes no lar.
Pense nisso!
Jesus, nosso Irmão Maior, trouxe-nos a receita da paz. Com Ele poderemos erguer-nos, da treva à luz.
Da ignorância à sabedoria. Do instinto à razão.
Da força ao direito. Do egoísmo à fraternidade.
Da tirania à compaixão. Da violência ao entendimento.
Do ódio ao amor. Da extorsão à justiça.
Da dureza à piedade. Do desequilíbrio à harmonia.
Do pântano ao monte. Do lodo à glória.
Pensemos nisso!

2-Meditação da semana:
Planeta 14-Meditação para a paz.

3-História da semana:

O Exercício da Paciência.

Esta é a historia de um menino que tinha um mau caráter. Seu pai lhe deu um saco de pregos e lhe disse que cada vez que perder a paciência, ele deveria pregar um prego atrás da porta.
No primeiro dia, o menino pregou 37 pregos atrás da porta. As semanas que seguiram, a medida que ele aprendia a controlar seu gênio, pregava cada vez menos pregos atrás da porta. Com o tempo descobriu que era mais fácil controlar seu gênio que pregar pregos atrás da porta.
Chegou o dia em que pode controlar seu caráter durante todo o dia.
Depois de informar a seu pai, este lhe sugeriu que retirasse um prego a cada dia que conseguisse controlar seu caráter. Os dias se passaram e o jovem pode finalmente anunciar a seu pai que não havia mais pregos atrás da porta.
Seu pai o pegou pela mão, o levou até a porta e lhe disse:
- Meu filho, vejo que tens trabalhado duro, mas veja todos estes buracos na porta.
Nunca mais será a mesma.
Cada vez que tu perdes a paciência, deixa cicatrizes exatamente como as que vê aqui. Tu podes insultar alguém e retirar o insulto, mas dependendo da maneira como fala poderá ser devastador e a cicatriz ficará para sempre. Uma ofensa verbal pode ser tão daninha como uma ofensa física.
Os amigos são jóias preciosas. Nos fazem rir e nos animam a seguir adiante. Nos escutam com atenção e sempre estão prontos a abrir seu coração.

4-Música da semana:

Cidade Negra - Soldado Da Paz

não há perigo
que vá nos parar
se o bom de viver é estar vivo
ter amor, ter abrigo
ter sonhos, ter motivos pra cantar...
armas no chão
flores nas mãos
mas se o bom de viver é estar vivo
ter amor, ter abrigo...
vivendo em paz, prontos pra lutar...
o soldado da paz não pode ser derrotado
ainda que a guerra pareça perdida
pois quanto mais se sacrifica a vida
mais a vida e o tempo são os seus aliados
armas no chão
flores nas mãos...
o soldado da paz não pode ser derrotado
ainda que a guerra pareça perdida
pois quanto mais se sacrifica a vida
mais a vida e o tempo são seus aliados
não há perigo
que vá nos parar
se o bom de viver é estar vivo
ter amor, ter abrigo
ter sonhos, ter motivos para cantar...

Música crianças:

Paz,paz, paz
Paz, paz, paz, paz na terra
Paz, paz, paz, para todo o Universo
Alegria, alegria, alegria, alegria na terra
Alegria, alegria, alegria, para todo o Universo
Amor, amor, amor, amor na terra
Amor, amor, amor, para todo o Universo
(EVH vol. 2 música 31)

5-Atividade Integrada da semana:

A FRASE CURIOSA.

1- Todos os participantes estão sentados em forma circular, com uma folha e lápis.
2- Por ordem do professor, cada qual escreverá um nome, quer o seu próprio, quer um outro nome qualquer.
3- Uma vez escrito, todos devem dobrar a folha, para esconder o nome escrito, passando a folha para o vizinho da direita.
4- A seguir, todos devem escrever agora um adjetivo positivo , dobrando novamente a parte, para esconder o adjetivo, passando novamente a folha para o seguinte.
5- Em continuação, escreverão um verbo, um advérbio, um nome, um adjetivo positivo, dobrando e passando a folha como a primeira vez.
6- No final todos lerão a sua folha, estabelecendo a sequência  necessária, e observarão as frases mais curiosas.
(Livro Dinâmicas de Recreação Atividade 03)



Fonte: http://www.projetovaloreshumanos.com.br/planos_de_aula/11_para_que_ficar_bravo_se_basta_ser_inteligente.pdf

Comentários

Roselia Bezerra disse…
Boa noite, querida Jeanne!
Tenho vivido momentos onde preciso exercitar a paciência... vc não imagina como e quanto!
Gostei de ler suas histórias e reflexões sobre o tema...
Bjm muito fraterno

Postagens mais visitadas deste blog

João e o pé de feijão. Historinha infantil com moral da história, dinâmicas e atividades.

A festa no céu. Narrativas diferentes da mesma história.

A PRIMAVERA DA LAGARTA - Ruth Rocha.