Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

Importante para sua boa navegação pelo blog.

Importante para sua boa navegação pelo blog.

Educação pelo exemplo.

Imagem
Fonte da imagem:http://www.publicdomainpictures.net/view-image.php?image=139332&picture=a-vara-da-familia
É voz corrente que as crianças adoram os avós. Seja porque eles lhes fazem as vontades ou porque lhes dispensam mais tempo, considerando que, normalmente, o tem mais livre, por estarem aposentados. Enfim, os netos adoram ficar com os avós. Por isso, em muitas famílias, existe até uma programação específica, durante o mês, para um ou outro final de semana em que os netos se instalam na casa deles. O pequeno Gabriel, nos seus quatro anos, não era exceção. Com sua mochila, com tudo e mais um pouco do que poderia precisar, passava alguns finais de semana na casa dos avós. Eram sempre dias um tanto tumultuados porque o pequeno parecia um furacão. Adorava jogar bola com as mãos, com os pés. E, por vezes, atingindo lustres e abajures. Na hora de dormir, desejava ouvir histórias contadas pelo avô. Histórias do tempo em que ele era criança. Gostava de ouvir aquelas coisas que o avô fazia, n…

O leopardo e a raposa.

Imagem
Imagem Google.
Uma raposa e um leopardo estavam deitados descansando depois de um laudo jantar e se distraíam falando da própria beleza. O leopardo tinha muito orgulho de sua pele lustrosa e toda pintada, e dizia à raposa que ela era completamente sem graça. A raposa se orgulhava da bela cauda estufada com a pontinha branca, mas tinha o bom senso de reconhecer que não chegava aos pés do leopardo em matéria de aparência. Mesmo assim, continuou com suas brincadeiras, fazendo troça do outro só pelo prazer da discussão e para não perder a prática. O leopardo já estava quase perdendo a paciência quando a raposa levantou bocejando e disse: - Você pode ter um pelo muito requintado, mas estaria mais bem servido se tivesse um pouquinho mais de requinte dentro da cabeça e menos ao redor das costelas, como eu. Para mim, beleza de verdade é isso.
Moral: Nem sempre bela embalagem anuncia belo recheio.

Esopo.

Um conto. Linda poesia infantil.

Imagem
Rosa Clement
O cachorro comeu o bolo
e correu atrás da bola.

O gato ganhou um prato
com o nome escrito em prata.





O rato refez a toca,
no pé de um velho toco. 

O sapo sujou a casa                                            e criou o maior caso.



O pato provou o milho
e correu mais uma milha.





O porco pisou na poça
ao beber água do poço

O pardal pousou na quadra
e foi pintado num quadro.



O boi abriu a porteira
e mugiu para o porteiro.

O papai contou um conto
e dormi sem me dar conta.

A Evolução.

Imagem
Imagem Google.
Dentro de um sonho tudo parece real...
Não podemos mensurar o valor de uma coisa, se a esta já se atribui um valor... Naquele dia, um pouco antes do amanhecer artificial, ele percebeu que havia alguma coisa estranha, estranha por não ser capaz de compreender sozinho. Mas, tinha certeza, um algo mais estava presente no ambiente. Abriu a janela virtual do seu quarto e olhou para o lado de fora, e viu que a definição da imagem da rua não estava muito clara. As cores estavam um pouco esmaecidas, embaçadas, desfocadas e instáveis, e em alguns pontos quase opacas. Fechou a janela virtual e virtualmente sentou em sua cama, tentando pensar um pouco. Como não conseguia pensar sozinho, resolveu acessar um banco de memórias remoto para ver se lá já existia alguma ideia pronta que servisse de base para o pensamento que não era capaz de elaborar por si só, naquele momento. Não era uma pesquisa simples, pois sequer sabia o que procurar. Mas, de fato, algo estranho estava acontecendo, poi…

O Último Pedido Da Minhoca.

Imagem
Imagem google.
Em um solo seco e arenoso, surgiu um buraquinho. Neste solo raramente chovia e nada nascia, saiu do buraquinho uma minhoca fraquinha que mal conseguia rastejar. Naquele solo não havia vegetação, e para viver quase não tinha condição. Com muito esforço, a minhoca percorria persistente atrás de um novo chão. O lugar mais seguro para uma minhoca é em baixo da terra, do lado de fora existem perigos de montão. Mas isso não desmotivava a pequena minhoca que parecia frágil, mais tinha muita determinação em procurar um novo chão. Do solo seco de onde a minhoca saiu, todos os vizinhos repetiam sempre a mesma coisa: - Não seja atrevida, aqui você é minhoca, mas lá fora é comida! Imagina! A minhoca só procurava uma vida mais tranquila, e no solo seco ela mal sobrevivia. O que há de mal buscar uma nova vida?! Apesar dos riscos, agora do lado de fora ela vivia! Muitas vezes a gente precisa pensar diferente e seguir em frente, para ser feliz, para ficar contente! Conforme a minhoca se rast…

OS VIAJANTES E O URSO.

Imagem
Dois homens viajavam juntos quando, de repente, surgiu um urso de dentro da floresta e parou diante deles, urrando. Um dos homens tratou de subir na árvore mais próxima e agarrar-se aos ramos. O outro, vendo que não tinha tempo para
esconder-se, deitou-se no chão, esticado, fingindo de morto, porque ouvira dizer que os ursos não tocam em homens mortos.
O urso aproximou-se, cheirou o homem deitado, e voltou de novo para a floresta.
Quando a fera desapareceu, o homem da árvore desceu apressadamente e disse ao companheiro:
Vi o urso a dizer alguma coisa no teu ouvido. Que foi que ele disse?
Disse que eu nunca viajasse com um medroso.
Na hora do perigo é que se conhece os amigos.

Esopo.

Valorizando a diversidade.